Deus é bom. E tudo que ele faz é perfeito.

Senhor confirma sobre nos a obra das nossas mãos, sim confirma a obra das nossas mãos. salmo 90:17


Os Filhos são uma benção do Senhor, eles são uma verdadeira bênção. Sl 127:3

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Sapatinho Charmyy de Crochê e Feltro com PAP





Olha o sapatinho de crochê com feltro que eu fiz para minha filha!


Tirei o molde da sola de um sapatinho que ela tem.
Fiz em duas cores, combinei uma rosa claro p/ dentro e rosa escura p/ fora.
Só pra tirar qualquer dúvida.
Comecei a costurar com linha de crochê Camila.
Olhando de pertinho
Adicionar legenda
Coloquei enchimento com plumante de silicone.
Não foi muito, apenas o suficiente p/ uma fina camada.
Olha como ficou!
Agora comecei c/ uma carreira de ponto baixo
No total foram 9, intercalando na parte da frente com ponto alto e meio alto.
Até a 7º carreira, na parte de trás do sapatinho foi feita em ponto baixo.
A 8º carreira foi feita em meio ponto. A 9º e última carreira foi feita em ponto baixo

Aki as flores de feltro e de crochê, a laço p/ amarrar tem 25 correntes e 25 pontos baixos, em cada ponta.
Mais detalhes.
A flor quase montada.
Intercalei as cores nas flores também para combinar.
E pronto!


Bom não sou nenhuma professora, modéstia a parte este é o meu 1º trabalho c/ feltro.
E aí, de 0 a 8 q/ nota vc dá?!

Experiência de ser mãe

Cristianne e seus lindos pés, com 2 meses
Você deve estar se perguntando como assim?
Bom, eu explico, hoje minhas filhas sairam para irem em uma reunião (um cultinho para crianças) na casa de uma vizinha, foi  aquele alvoroço todo, toma banho, veste roupa, penteai cabelo... De repente sai todo mundo (minhas filhas e minha sobrinha que mora comigo) e ficamos apenas eu e a Cristianne, que estava dormindo. Então fui ao banheiro, que por sinal estava todo molhado, peguei o pano de chão e comecei a enchugar e em um momento me peguei pensando "toda mãe já deveria nascer com experiência de ter dois filhos", esse pensamento me veio quando bateu o silêncio e me lembrei de quando elas eram bebezinhas da minha total inexperiência e despreparo, pois fui mãe muito jovem, ainda praticamente uma criança com 16 anos apenas, sofri muito, e aprendi fazendo o que se deveria aprender a fazer, ainda me lembro do sentimento de insegurança e desespero que hora ou outra me consumia. Refletindo a respeito da estrutura emocional, física e vivência com relação a Cristianne minha bebezinha, sei que nós saimos no lucro, pois apesar de todas as lutas e adaptações que enfrentamos com o seu nascimento (cólicas, choros e tudo mais), foi tudo diferente e como se realmente eu soubesse o que deveria fazer, não que alguma coisa tenha perdido o seu encanto, muito pelo contrario e de maneira nenhuma, eu a amei e foi realmente como se fosse a primeira vez. Curti  e curto cada momento, porque sei que eles passam rápido, durante as madrugadas acordadas, olhava  seu rostinho tão pequeno, em seu corpo tão frágil, me lembrava de um ou outro relato de mães (dos blogs) sobre o amor que sentiam por seus filhos e isso trazia um renovo em meu coração e eu voltava novamente a curtir,  até mesmo os choros das madrugadas.
Decidi fazer esse poste para que não me esqueça desse dia tão comum e tão especial que é o hoje, o agora, que tão logo passa e nunca mais volta, onde tenho minhas filhas, crianças lindas, dormindo tão inocentes neste exato momento. Para agradecer a Deus esta dádiva tão especial que é ser mãe, sentir esse amor que vai  além de nossas limitações. Que cresce, surpreende, aprende a cada dia.
Eu amo vocês minhas filhas
Obrigado Deus, realmente eu não merecia tanto assim!!!